Diário de Pernambuco: Mendonça Filho promete elevar o índice de qualidade da educação

Lilian Venturini

10 de agosto de 2012 | 11h14

Por Diário de Pernambuco

O candidato a prefeito e deputado federal, Mendonça Filho (DEM), prometeu nesta quinta-feira, durante entrevista à Rádio Clube AM, dos Diários Associados no Nordeste, se eleito, cumprir o desafio de seu governo em colocar, nos quatro anos, o sistema educacional na primeira colocação quando comparada com outros estados do país. Mendonça disse ainda que Recife tem a pior qualidade do Brasil, segundo o Ministério da Educação.
“Perdemos para Maceió, São Luis… Meu compromisso visa reestruturar a rede, valorizando o corpo de professores. Vamos investir no conceito em tempo integral que aplicamos na época que estávamos no governo. Também vamos implantar cem creches”, afirmou o deputado.

Ele defende ainda uma agenda de acompanhamento para o prefeito e secretários. Para ele, se um gestor não mantiver política de presença daqueles que fazem o governo municipal, não haverá qualidade nos serviços.

Na área da Saúde, o deputado endossou a necessidade de aumentar o número de clínicas 24 horas e odontológicas. Atualmente a atuação da odontologia cobre cerca de 30% da população, segundo Mendonça. “Colocamos no nosso programa de governo colocar em 50% a rede ondontológica”, acrescentou.

O candidato ressaltou ainda que durante os 12 anos de gestão do PT, faltou planejamento e manutenção da cidade. Também fez críticas à quantidade de cargos comissionados na prefeitura. “Recife não sabe por onde vai. É uma cidade sem planejamento de médio e longo prazos na questão de uso e ocupação do solo, mobilidade, entre outras. Também falta manutenção a exemplo do Recife Antigo que foi desarrumado. Antes era um polo de gastronomia”, falou.

Sobre o projeto de construção de quatro viadutos na Avenida Agamenon Magalhães, que é alvo de muita polêmica, Mendonça afirmou que se eleito, as construções não saem do papel. “Pesquisadores e engenheiros são unânimes em considerar o projeto malfeito tecnicamente e que não acaba o problema. Vai apenas transferir o trânsito de um lugar para outro”, completou o candidato. Para o problema da mobilidade ele propõe o investimento no transporte público, nas ciclovias e na recuperação das calçadas.

Em referência às candidaturas do PSB e do PT, que tem o apoio de dois caciques, Eduardo Campos e Lula, Mendonça disse que não adianta ter apadrinhamento e não estar em sintonia direta com a população. “A força da candidatura vem do povo, que é a grande força que leva alguém à vitória, ao sucesso. Não adianta ficar apadrinhando com A, B ou C  porque depois quem vai governar é o candidato”, arrematou.

Leia mais em Diário de Pernambuco

Tudo o que sabemos sobre:

candidatoseleições 2012prefeitorecife

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.