Diário de Pernambuco: Campanha no Recife muda de propostas para farpas

Lilian Venturini

12 de setembro de 2012 | 11h49

Por Diário de Pernambuco

A guerra foi deflagrada e, no terceiro tempo das eleições municipais do Recife, iniciado com o terceiro mês de campanha, o tiroteio não é mais camuflado. A artilharia ganhou as redes sociais, a mídia eletrônica e a Justiça Eleitoral. De um lado, o candidato socialista Geraldo Julio. Do outro, o petista Humberto Costa. Os dois mais bem colocados postulantes ao cargo de prefeito, segundo as últimas pesquisas de intenção de voto, enfrentam-se e declaram para o eleitor o tom de como serão os próximos 25 dias de campanha neste primeiro turno.

Contra Geraldo, críticas. Contra Humberto, mais críticas. Nem mesmo o discurso de paz incorporado à campanha socialista foi capaz de deter o tiroteio. Fan pages e postagens no Facebook e no Twitter, ironias durante debates televisivos, acusações no guia de TV, ações e mais ações na Justiça. Os elementos formam a batalha entre dois nomes – e partidos – que até junho deste ano eram aliados nas esferas federal, estadual e municipal.

Apesar de PT e PSB continuarem compondo, juntos, a Prefeitura do Recife, o governo do estado e o governo federal, o embate na capital pernambucana se dá justamente entre as duas legendas, e o pleito só esquentou por causa da troca de farpas entre os dois partidos, que foi intensificada nesta semana com o guia de TV de Humberto Costa.

O programa petista não apenas elevou o tom das críticas a Geraldo, mas tentou desconstruir a imagem de bom gestor do socialista. No vídeo, um narrador afirma que o candidato do PSB tenta enganar ao dizer que foi responsável por algumas obras do governo do estado. A coligação Frente Popular, do socialista, reagiu. Vai hoje acionar criminalmente na Justiça o senador Humberto Costa. Em nota divulgada na noite de ontem, os advogados da campanha justificaram a decisão dizendo que Geraldo Julio foi vítima de injúria e calúnia (Glauce Gouveia).

Leia mais em Diário de Pernambuco

Tudo o que sabemos sobre:

candidatoseleiçõesPernambucorecife

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.