Correio de Minas: Júlio e Ivar: não deu casamento

Redação

13 de abril de 2012 | 21h07

Correio de Minas

A esperada união entre os dois principais nomes da oposição, ao que tudo indica não acontecerá. O noivado foi interrompido após reunião realizada entre as lideranças dos partidos oposicionistas, na noite do dia 29. A razão do rompimento foi a colocação dos dois nomes para concorrer como cabeça de chapa.

Com isso foi inevitável a divisão do bloco e a oposição passa a ter caminhos diferentes para chegar à cadeira do Executivo. No blocão, o PSB recebeu apoio do PTB, apesar da colocação do candidato Marquinhos do INSS. Já o PT tem como aliado de primeira hora o PRB.

O PMDB passa a ser uma noiva cortejada. Tanto PT quanto PSB devem brigar pelo apoio da sigla.

Tudo o que sabemos sobre:

Minas GeraisoposiçãoPMDBPSBPT

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.