Bahia Online: Ruy descarta Jabes e diz que PT o ignora apesar de ser um bom partido para vice

Redação

16 de abril de 2012 | 21h13

Por Bahia Online

 

Pré-candidato a prefeito de Ilhéus pelo Partido Republicano Brasileiro (PRB), o médico Ruy Carvalho disse nesta sexta-feira (13) que apesar de sua sigla estar conversando em Salvador com o Partido Progressista não existe nenhuma possibilidade de aliança local com o advogado Jabes Ribeiro, pré-candidato do PP ao cargo majoritário do Palácio Paranaguá. Ruy comparou este tipo de aliança política ao mesmo sentimento que é o casamento. “A gente não pode ir pelo interesse. Tem que ir pelo amor, pelo convencimento”, afirmou.

Mas se com Jabes a possibilidade, pelo menos para Ruy, parece não existir, durante a entrevista, ele demonstrou estar desconfortável pelo fato de, até o momento, o Partido dos Trabalhadores nao ter sequer lhe procurado para uma conversa. “Eles nunca procuraram o nosso partido”. Mesmo em busca do apoio e se autodefinindo como “ainda vermelho por dentro”, Ruy Carvalho não poupou o PT. Disse que a sigla cometeu – e continua cometendo – erros, chamou um dos seus mais influentes militantes, o professor Ednei Mendonça, de “presidente Ad Hoc e homem forte do governo depois de (Jorge) Bahia” para, em seguida, fazer uma proposta política: ter a vereadora Carmelita Ângela, pré-candidata petista, como vice de sua chapa.

Questionado pelo radialista Vila Nova, âncora do programa matinal da FM Conquista, de o porquê querer o apoio e a aproximação com um partido que tanto neste momente ele critica, Ruy jogou polêmica no ar. “É que a ´cabeça´é minha, o povo de Ilhéus me conhece. Quem dirige meu destino sou eu, quem vai estar, neste caso, com a caneta na mão sou eu, quem terá o pulso sou eu”, afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:

Bahia OnlineIlhéusPRB

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.