A Crítica: PR-Amazonas pode fechar aliança com PSDB para disputar eleições de 2012

Redação

06 Junho 2012 | 23h15

Por A Crítica

A provável entrada do ex-senador Artur Virgílio Neto (PSDB) na disputa pela Prefeitura de Manaus mexeu no cenário engessado das eleições 2012. O governador Omar Aziz (PSD) resolveu falar sobre a participação dele no pleito; o senador Alfredo Nascimento (PR) chamou coletiva de imprensa para dizer que o partido tem candidato e entrará de cabeça na campanha e o senador Eduardo Braga (PMDB) mandou dizer que “não está fora do páreo”. Embora figure na quinta e sexta posições nas pesquisas eleitorais recentes, Artur Neto – que se encontra nesta quarta-feira (06) com os caciques tucanos, na capital federal – ficou animado com o indefinido quadro da sucessão em Manaus.

“Sem os grandes nomes da política do Amazonas na disputa, o cenário fica aberto para qualquer um dos candidatos. Sem polarização, todos têm as mesmas chances de conseguir a vitória”, declarou nessa terça-feira (05) o deputado federal Henrique Oliveira (PR-AM). Pré-candidato a prefeito, ele se reuniu com o presidente nacional da legenda para discutir estratégias diante dos novos cenários e pesquisas internas. Apesar de não citar nomes nem siglas, Alfredo Nascimento não esconde os encontros e conversas com diversos líderes partidários amazonenses para compor aliança para a Prefeitura de Manaus.

A tendência do PR-AM é fechar com Artur Neto. Em São Paulo, a legenda acaba de firmar apoio ao candidato do PSDB, José Serra. “É bom que se diga que esse apoio aos tucanos paulistas é local. Não significa que estamos definitivamente na oposição, pois, fechamos acordos para apoiar o candidato do PT em Salvador”, declarou Alfredo.

 

Continue lendo em A Crítica.

Mais conteúdo sobre:

A CríticaAmazonaseleições 2012pr