SICs ‘driblam’ trâmite normal em pedidos feitos por jornalistas

fernandogallo

19 de março de 2013 | 19h35

Embora do ponto de vista legal eu não esteja obrigado a isso, sempre me identifico como jornalista quando faço pedidos de informação pública a qualquer órgão que seja. Parto do princípio de que quanto mais transparência, melhor.

Andei descobrindo que vários órgãos públicos têm determinado aos Serviços de Informação ao Cidadão (SICs) que alertem as suas assessorias de imprensa quando o pedido é feito por um jornalista e que encaminhem o pedido a elas também, para que acompanhem todo o processo.

Eu e colegas de reportagem do Estado já recebemos ligações de assessores de imprensa que começavam a conversa com “sobre esse pedido de informação que você fez…”.

Será que eles ligariam também para, por exemplo, um marceneiro, uma dona de casa ou um aposentado para falar sobre o pedido?

Passar pela assessoria de comunicação não é o trâmite comum do pedido, que deve ser encaminhado do SIC para o departamento que detém a informação que deve ser fornecida.

Se o pedido dos demais cidadãos não vai para as assessorias, por que o dos jornalistas vai?

E você, leitor, o que pensa a respeito?

(Fernando Gallo)

Mais conteúdo sobre:

assessoriasImprensapedidosSICs