Outro lado

fernandogallo

13 de julho de 2012 | 01h26

O blog recebeu do Sérgio Duran, assessor da secretaria de Habitação, resposta ao texto da jornalista Natália Garcia, publicado no post abaixo.

Democraticamente, abre espaço para que a assessoria da Sehab se manifeste.

(Fernando Gallo)

 

Resposta a jornalista Natália Garcia:

Os jornalistas da assessoria de imprensa da Sehab gostariam de pedir desculpas a repórter Natália Garcia, caso o atendimento prestado não tenha sido suficiente para dirimir suas dúvidas.

Dia 25 de junho, Natália encaminhou e-mail à assessoria solicitando informações sobre a reforma do conjunto habitacional Goiti, do antigo projeto Cingapura.

Como se tratava de informação específica de obra, achamos mais prudente encaminhar as dúvidas ao técnico responsável. Dia 2 de julho, enviamos as respostas a Natália.

Outros e-mails foram trocados, com mais questões e mais respostas, dos quais temos cópia. Natália chegou a enviar e-mail ao próprio secretário porque o problema não era bem a falta de informações, mas sim o fato de o secretário não atendê-la pessoalmente. A última resposta foi enviada a jornalista hoje.

Infelizmente, o secretário não coordena o setor de habitação de uma cidade como Copenhague, de pouco mais de 500 mil habitantes. Saber de memória informações específicas de mais de 100 frentes de obra numa metrópole de 11 milhões de habitantes é difícil. Para não correr o risco de errar, o próprio secretário recomenda a consulta ao técnico responsável.

Por causa do grande número de jornalistas a serem atendidos diariamente, a assessoria de imprensa é obrigada a fazer triagem. Infelizmente, nesse trabalho, às vezes, nos escapam profissionais tão importantes como a jornalista Natália Garcia.

No entanto, o episódio não serve para julgar a gestão. Afinal, uma Prefeitura que dificulta o acesso a informações não lança o Portal da Transparência, que representa o pioneirismo de São Paulo sobre a disponibilização de dados da Administração Pública pela internet, iniciado em 2009, por meio do Portal “De Olho nas Contas”.

Nesse portal, podem ser conferidas a lista de nomes, cargos e salários dos servidores públicos, além da relação de funcionários vinculados à Administração Indireta. Também é possível verificar o resumo das receitas e despesas, os valores de cada contrato de obras ou serviços com os programas municipais, a dívida pública e os precatórios.

Sérgio Duran
Assessor de Imprensa
Secretaria Municipal da Habitação de São Paulo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.