Atenção, assessores: agora os pedidos são imotivados

fernandogallo

16 Maio 2012 | 02h03

Jornalista para o assessor de imprensa de órgão público:
– Olá, como vai? Veja, preciso das informações tal, tal e tal…
Assessor retruca:
– Mas qual é a pauta?

Tive zilhões de diálogos como esse com alguns maus assessores de imprensa de órgãos públicos ao longo da vida. Conheço poucas situações que exemplificam tão cristalinamente o entendimento que os governos têm de que são donos da informação, e que a repassam ao jornalista como um favor, DEPENDENDO do que ele for publicar.

Confesso que umas poucas, pouquíssimas vezes perdi as estribeiras e respondi indagando: “Por quê? Se eu não informar a reportagem que estou preparando você não vai me repassar uma informação que é PÚBLICA?”

Abençoado seja o legislador que colocou lá na Lei de Acesso que o pedido de informação não carece de justificativa – todo e qualquer pedido poderá ser imotivado. Está lá no parágrafo 3º do artigo 10:

“São vedadas quaisquer exigências relativas aos motivos determinantes da solicitação de informações de interesse público”.

Esperemos que a vigor da lei comece a mudar desde já essa cultura dos assessores de imprensa que querem justificativa para prestar uma informação.

Nada contra os assessores. Os bons assessores de imprensa auxiliam tremendamente o trabalho das redações. São ágeis, prestativos e colocam o jornalista na cara do gol – a esses, incontáveis, o meu agradecimento profundo.

A crítica aqui vai aos poucos que querem servir de barreira entre o jornalista e a informação pública. A esses, o vigor da Lei de Acesso. Nada mais.

(Fernando Gallo)

Mais conteúdo sobre:

assessoresinformaçãojornalistas