Tradição, Família e Propriedade – modelo exportação

Estadão

09 de junho de 2008 | 17h59

Fala-se muito de exportações brasileiras para os EUA: laranja, etanol sobretaxado, modelos da Victoria Secret’s, manicures excelentes, Fogo de Chão, software de segurança, tecnologia para eleições, sapatos, toalhas, e por aí vai.

Mas outro dia me deparei com um produto de exportação inusitado, por assim dizer. Abro o The New York Times e lá estão duas páginas de anúncio da subsidiária norte-americana da Tradição Família e Propriedade (The American Society for the Defense of Tradition, Family and Property, criada em 1973 seguindo os preceitos de Plínio Corrêa de Oliveira, conforme explica o site da instituição).

O anúncio do NYT vem com um título em letras garrafais – “A batalha pela alma americana – como o “casamento ” (aspas deles) homossexual ameaça nossa nação e nossa fé – a TFP convoca todos à resistência” .

O motivo do anúncio foi a aprovação do casamento gay pelo Tribunal Supremo da Califórnia, no dia 15 de maio, e a promessa do governador de NY, David Patterson, de reconhecer casamentos gays realizados em outros estados.

Foi demais pro pessoal da TFP gringa.

“A aceitação do casamento entre indivíduos do mesmo sexo é incompatível com o cristianismo”, diz o anúncio, e cita vários preceitos católicos e trechos da Bíblia e de encíclicas papais.

“A legalização das uniões homossexuais enfraquece a moral pública e privada”

“Católicos têm a obrigação de se opor ao casamento gay”

“Somos contra a revolução moral homossexual”

“A legalização do casamento homossexual é um pecado que pode gerar punição contra o nosso país ” (com ecos de Jerry Falwell dizendo que o 11 de setembro tinha sido punição divina contra lésbicas, gays, e a imoralidade do país).

Ou seja, temos também “intolerância” na nossa pauta de exportação. Que puxa, como diria o Charlie Brown!

Previsão do tempo

No The New York Times de hoje de manhã estava lá a previsão para Washington – oppressive heat (calor opressivo). E não é que era um eufemismo? Hoje estava 36 graus centígrados, mas a sensação térmica era de 40 graus.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.