É uma piada, mas poderia não ser…..

Estadão

15 de janeiro de 2007 | 00h22

Tudo bem que o presidente Lula chamou os venezuelanos de bolivianos, entre outros lulismos verbais, mas o presidente dos Estados Unidos ainda mantém o posto de rei dos foras. Profissional dos deslizes, o glorioso George W. Bush cunhou mais uma pérola. Mês passado, em visita à África do Sul, disse que os países deveriam apoiar a “Rodada Darfur”, em vez de Rodada Doha (Darfur é a região do Sudão em guerra civil, enquanto Rodada Doha se refere às negociações multilaterais de comércio).

Pode ter sido o que chamam aqui de Freudian slip (num lance genial da língua inglesa, escorregadela freudiana, ou simplesmente lapso) – a confusão trai a pouca afeição de Bush (ou mera indiferença) pela Organização Mundial do Comércio e outras entidades multilaterais.

A propósito, traduzo aqui uma excelente notinha da coluna The Zeitgeist Checklist de Michael Grunwald, que sai no The Washington Post e na Slate:

Somália. Aviões americanos bombardearam várias cidades no sul da Somália. Bush explicou que os ataques eram indispensáveis, porque a CIA confirmou a existência de armas de destruição em massa no norte de Lichtenstein.

Da série – é uma piada, mas poderia não ser…..

PS – Justiça seja feita: não, eu não acredito que os americanos tenham inventado o avião antes do Santos Dumont, mas Ronald Reagan foi mesmo um pioneiro – chamou os brasileiros de bolivianos há mais de 20 anos…

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.