Ahmadinejad e o Neturei Karta

Estadão

20 Dezembro 2006 | 13h04

Peço desculpas pela demora para voltar a postar, mas o fato é que a reentrada na atmosfera pode ser atribulada. Apesar das férias, estou atolada de tarefas por causa da minha condição atual de expatriada.

Mas vamos lá. Chega de digressões.

Certamente vocês ouviram falar no revoltante encontro de negação do Holocausto patrocinado pelo lunático Mahmoud Ahmadinejad e “luminares” do anti-semitismo como o ex-Klu Klux Klan David Duke. O constrangedor espetáculo de anti-semitismo e racismo foi alvo de protestos generalizados.

Menos divulgada foi a participação de uma vertente ultra-ortodoxa do judaísmo, o Neturei Karta, no encontro de revisionisno histórico histérico..

O Neturei Karta é um grupo de judeus que se opõe ao Estado de Israel e ao sionismo.

“A visão é que, sim, houve um Holocausto e foi terrível, mas isso não pode ser usado para justificar atos ilegítimos e criminosos do sionismo”, diz o website do Neturei Karta.

Integrantes desse grupo chegaram a enviar cartas de parabéns ao Hamas e já fizeram protestos em frente à Casa Branca, carregando cartazes com os dizeres: “O judaísmo não tem direito de governar a Terra Santa”

Ahmadinejad, que é louco mas não é besta, “usou” os religiosos para dar um lustro de tolerância a seu encontro ultrajante. Posou para fotos com os religiosos, que foram apresentados como convidados de honra. E insinuou que o Neturei Karta apóia a visão revi sionista do Holocausto, o que é mentira.

A comunidade judaica condenou esses extremistas.