Ted Kennedy R.I.P.

Estadão

26 de agosto de 2009 | 13h40

O senador Ted Kennedy, o último dos irmãos Kennedy, morreu ontem à noite, depois de uma longa luta contra um câncer no cérebro. Kennedy tinha 77 anos. Ele ficou conhecido como o leão liberal do Senado, por sua batalha incansável por questões caras à esquerda do partido democrático – reforma das leis de imigração, acesso universal à saúde.

Ele era irmão de John Kennedy e Bob Kennedy, dois ícones da política americana que morreram assassinados e agora “rest in peace” (R.I.P.) no cemitério de Arlington. Já Ted teve vida longa no Senado. Foram 47 anos de uma prolífica carreira legislativa.

Ele tentou concorrer à presidência, em 1980, quando disputou a primária democrata com o então presidente Jimmy Carter.

Ted perdeu, principalmente por causa de um acidente que seria uma mancha eem toda sua vida política. Em 1969, Ted Kennedy sofreu um acidente de carro em Chappaquiddick, e sua assistente, Mary Jo, morreu afogada. Ele não informou a polícia até o dia seguinte.

O acidente sabotou suas pretensões de concorrer à presidência. Mas para muitos, isso acabou sendo uma bênção, já que Ted foi um dos senadores mais competentes que já pisou no Congresso americano.

No ano passado, Kennedy foi instrumental para a eleição de Barack Obama. Há exatamente um ano, na convenção democrata, Kennedy fez um discurso brilhante de apoio a Obama, enfurecendo Hillary Clinton.

“Em novembro, o bastão será passado para uma nova geração de americanos, com Barack Obama. E com Barack Obama, o trabalho recomeça, a esperança se renova e o sonho continua;.”

O leão liberal viu no jovem senador negro a promessa de continuidade do sonho dos Kennedy.

Tendências: