Rachaduras nos BRICs

Estadão

07 de outubro de 2006 | 20h19

No mês passado, pela primeira vez desde janeiro, os BRICs (Brasil, Rússia, Índia e China) tiveram um desempenho pior do que as ações dos emergentes em geral. O índice de ações BRIC do Morgan Stanley caiu 0,35%, enquanto o índice dos emergentes em geral subiu 0,65%.

O recuo coincide com um movimento dos investidores de reduzir sua exposição a países muito dependentes da exportação de commodities. À medida que os EUA dão sinais de que sua economia está realmente desacelerando, a tendência dos preços das commodities é continuar caindo ou pelo menos se acomodando.

Por isso, os investidores estão cada vez mais avaliando os BRICs individualmente. No Índice do Morgan Stanley, China e Índia continuaram subindo, enquanto Brasil e Rússia caíram (maiores exportadores de commodities).

Tendências: