Petróleo a US$ 140 – a necessidade é mãe da criatividade

Estadão

04 de julho de 2008 | 15h34

Cerca de 17 mil funcionários do governo do estado de Utah vão começar a trabalhar de segunda a quinta no mês que vem, para economizar gasolina. Na cidade de Nova York, os congestionamentos caíram pela primeira vez em anos. Quem quiser se livrar de sua caminhonete agora e comprar um carro mais econômico vai perder pelo menos 20% do valor de mercado do automóvel. Lojas de colchões e móveis estão oferecendo dois tanques cheios de brinde com qualquer compra. E por aí vai.

É impressionante como os preços recorde da gasolina estão mudando os hábitos dos americanos.Será que a solução virá na queda da demanda americana, em vez de ajuste na oferta, ou o crescimento do uso de combustíveis na China e Índia vai anular esses ganhos?

PS1 – Morreu hoje o ex-senador Jesse Helms, arauto da extrema direita americana, grande defensor do embargo a Cuba, opositor dos direitos dos negors e homossexuais. Nos obituários na TV, a palavra “controverso” é a mais ouvida. Haja eufemismo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.