Petroditadores em baixa

Estadão

07 de janeiro de 2009 | 13h20

Causava especial irritação na Casa Branca a doação que o venezuelano Hugo Chávez fazia para as famílias pobres norte-americanas. Chávez,por meio da Citgo,(da PDVSA), doava US$ 100 milhões para ajudar famílias pobres americanas com gastos de aquecimento de suas casas. Na segunda-feira, a Citgo anunciou que está acabando com o programa.

O preço do petróleo caiu de um pico de US$ 147 o barril para US$ 35 em dezembro. Para equilibrar seu orçamento, Chávez precisa do barril a pelo menos US$ 60.

Ou seja, não dá mais para distribuir o dinheiro dos pobres venezuelanos para os americanos pobres, e de quebra alfinetar Washington.

Atualizando: a Venezuela voltou atrás ontem (dia 7) e disse que vai manter o programa de doação. “Acho que eles não querem perder seus partidários nos EUA na transição para um novo governo”, disse ao The Washington Post Michael Shifter, do inter-American Dialogue. “Mas do ponto de vista das pressões econômicas que o Chávez está sofrendo, faz muito mais sentido acabar com o programa. O pessoal do Bronx não vota na eleição venezuelana.”

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.