Pesadelo paquistanês

Estadão

04 Maio 2009 | 13h00

O Paquistão é o grande pesadelo do governo Obama. Um país com governo civil fraco, militares que tocam uma administração paralela, um serviço de inteligência que age como se não prestasse contas a ninguém, um arsenal de armas nucleares espalhados pelo território e dezenas de insurgentes Talebã e da Al Qaeda. Obama disse estar tranqüilo com a segurança do arsenal nuclear – os militares sabem da importância de manter as armas em segurança, disse ele.

Mas nos bastidores, é cada vez maior o temor na Casa Branca de que armas nucleares caiam nas mãos do Talebã e da Al Qaeda.

Nesta semana, o presidente do Paquistão, Asif Ali Zardari, e o presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, estarão em Washingotn para reuniões com Obama, a secretária de Estado Hillary Clinton e o assessor de Segurança Nacional, Jim Jones.O Iraque, como se viu, não tinha armas de destruição em massa. Mas o Paquistão tem.