Pacote econômico para a indústria pornô?

Estadão

09 de janeiro de 2009 | 18h05

Quando eu li uma matéria contando que o governo italiano podia baixar um pacote para os fabricantes de parmesão, achei um pouco estranho. Mas resgatar a indústria pornô, realmente, é qualquer coisa.

Segundo a revista Atlantic, o bilionário pornô (e baluarte da livre expressão) Larry Flynt, dono da refinada revista Hustler, vai para Washington de pires na mão.

Aparentemente, pornografia não é imune à crise e a libido do pessoal está caindo junto com a bolsa de NY. Flynt e outro empresário do ramo, Joe Francis, vão pedir uma ajuda de US$ 5 bilhões ao governo americano.

“Com toda esta desgraceira econômica e todo mundo perdendo tanto dinheiro, sexo é a última coisa que passa pela cabeça das pessoas”, disse Flynt à revista. “Está na hora de o Congresso reacender o apetite sexual da América.”

Como se diz por aqui, “good luck with that!”

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.