O perigo vem da China

Estadão

06 Maio 2007 | 22h05

Sou contra todo tipo de xenofobia e protecionismo. Mas confesso que tenho evitado qualquer produto alimentício made in China. (tirando, talvez, frango xadrez do delivery, que não deve ser made in China de qualquer jeito)
Aqui nos Estados Unidos, está em curso o maior recall de ração de cães e gatos. Mais de 100 animais morreram ao comer certos tipos de ração (até Eukanuba e Iams, super premium, estavam incluídas) que estavam contaminadas com uma substância chamada melamina.

A substância, vieram a saber, foi exportada da China. Os chineses adicionavam a melamina ilegalmente ao glútem de trigo, que exportam para os fabricantes americanos para engrossar a ração dos animais. Os cachorros e gatos morrem de falência dos rins e fígado.

Eu e todos os milhões de donos de animais por aqui passamos a consultar, freneticamente, listas de recall. Só pra garantir, fiz uma limpa na minha despensa, e joguei fora todos biscoitos caninos e congêneres que eram made in China.

Na realidade, esses são cuidados inúteis. O produto pode conter uma única substância importada da China e isso pode não ter sido revelado no rótulo.

Hoje de manhã, ao abrir o jornal, novo pânico. Uma matéria impressionante do The New York Times conta como mais de 350 pessoas morreram no Panamá e na China ao consumir remédios contra gripe com substâncias falsificadas. Os chineses vendiam glicol dietileno, uma substância altamente tóxica, como se fosse glicerina, componente dos remédios.

Conversei com um executivo da indústria farmacêutica em um almoço, e ele me explicou que isso não poderia acontecer nos EUA com remédios – o governo americano inspeciona todas as fábricas estrangeiras que exportam substâncias que serão usadas em medicamentos.

Mas e no Brasil, isso poderia acontecer? Já aconteceu? Será que usamos remédios com substâncias feitas na China, em fábricas onde há falsificação, e nem sabemos? E aqui nos Estados Unidos, será que ingerimos alimentos com essas substâncias, já que não há a mesma fiscalização de fábricas – vide o caso das rações de animais?

O problema da falta de fiscalização e falsificação na China é velho conhecido. Mas assume proporções muito preocupantes no caso de exportação de remédios e alimentos.