Liquidação de esperma e a praga dos eufemismos

Estadão

07 de abril de 2009 | 17h39

Eu entendo que o país inteiro esteja em liquidação, até a Saks está dando desconto de 70%, e estão pensando em pacote de estímulo até para jornais.

Mas liquidação em banco de esperma…..

O Xytex International, banco de esperma americano, anunciou uma venda especial de esperma de “doadores prolíficos”, um eufemismo digno de tucanos. O desconto é de US$ 200. “Todos estamos sentindo os efeitos da crise econômica e para as famílias em busca de opções reprodutivas, cada dólar é importante”, disse a porta-voz da empresa. Os descontos são apenas para esperma desses doadores “selecionados”. “Os doadores selecionados são aqueles que conseguem doar muitas vezes por semana”, esclareceu a porta-voz.

Tucanaram a guerra e os ativos podres

Parafraseando José Simão, a praga dos eufemismos chegou para ficar aqui nos EUA.
Chega de “guerra ao terror”, expressão infeliz que remete a todas as besteiras que o governo Bush cometeu em sua luta contra os terroristas. A palavra de ordem agora é “overseas contingency operations”, ou operações de contingência no exterior. Não diria que é um slogan que vai pegar, mas…

Os papéis podres ou ativos tóxicos também ganharam novo rótulo – agora, em sua versão 2.0, eles são os “legacy assets”, ou ativos herdados (continuam sendo um pepino sem solução, mas isso não vem ao caso.)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.