Letelier, 30 anos depois

Estadão

28 de outubro de 2006 | 12h07

Howard Daniel, motorista de taxi da Yellow Cab, desacelerou e apontou: “Está vendo aquela pedra ali, perto da árvore? Foi lá que morreu aquele chileno, o Letelier….”
O taxista se referia a Orlando Letelier, ex-ministro das relações exteriores do Chile, no governo de Salvador Allende. Letelier foi assassinado em 1976. Explodiram o carro onde ele estava.

“Eu me lembro direitinho daquele dia, estava na rua, aqui perto. Sabe, essas coisas de bomba no meio da cidade só acontecem em outros países. Por isso, quando mataram o Letelier, foi uma grande notícia por aqui”, disse o Howard. Ele nasceu na Virginia e vota nos Democratas, como grande parte dos negros.

“E quem foi que matou ele?”, tateio.

“Olha, disseram que foi um matador chileno, mas eu acho que foi a CIA. Parece que o Letelier era marxista.”

Falo para ele da Operação Condor e das ações dos EUA para promover as ditaduras militares na América do Sul, nos anos 70.

“Bem que eu desconfiei.”, ele me diz.

Howard conta que levou Bob Woodward para o trabalho na semana passada. Bob Woodward ficou famoso no caso Watergate e acaba de lançar seu terceiro livro sobre o governo Bush – este crítico – chamado State of Denial. “Bom sujeito, não é nada convencido”

Ele para um pouco e emenda : “Fico pensando, será que o Bush também vai tentar tirar o Chavez do poder, como fez com o Saddam ….o que vc acha?”

Não sei não, Howard. Você perguntou para o Bob Woodward?

Tendências: