Jainistas e parsis

Estadão

09 de setembro de 2006 | 11h48

>Como todos sabem, a Índia é o país que reúne o maior número de religiões. Cerca de 82% das pessoas são hinduístas, mas há muçulmanos, católicos, protestantes, budistas, zoroastristas (parsis), jainistas e sikhs (como o primeiro-ministro).

Estou aqui em Mumbai e tive dois contatos interessantes com essas religiões pouco conhecidas dos brasileiros.

Fui num templo jainista aqui em Mumbai. Os jainistas são vegetarianos radicais, não comem nenhum vegetal que é arrancado da terra (vetados cenoura, cebola e batata). Muitos amarram um pano sobre a boca para não engolir e matar, sem querer, insetos, ou causar a morte de bactérias com ar quente que sai da boca.

Já os parsis são os seguidores do zoroastrismo, originário da pérsia (hoje Irã). Parsis famosos aqui na Índia são, por exemplo, os Tatas, uma família multimilionárias, dona de um conglomerado que fabrica de carros a jóias e software. Na chamada Torre do Silêncio, aqui em Mumbai, os parsis fazem seus rituais funerários. Eles deixam os corpos dos mortos em torres, onde o cadáver fica para ser devorado por urubus. Ninguém pode entrar nesse local, a não ser os ‘coveiros’ parsis.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.