Índia não teme "imprevistos" na Bolívia

Estadão

18 de setembro de 2006 | 14h10

A Índia é outro país que pode sair perdendo com as turbulências e nacionalizações bolivianas. A indiana Jindal Steel and Power Ltd vai investir US$ 2,3 bilhões na Bolívia para extrair minério de ferro e montar uma siderúrgica em El Mutun. Segundo fontes diplomáticas, o governo indiano está se comunicando muito bem com Evo Morales e não teme nenhum imprevisto ou mudança de regras.

O contrato de El Mutun já foi assinado seguindo regras “novas, benéficas para os dois países”. Calcula-se que a região de El Mutun tenha reservas de 40 bilhões de toneladas d minério de ferro. Só para comparar, as reservas comprovadas de Carajás são de 1,5 bilhão de toneladas.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.