Da série pequenos choques culturais

Estadão

06 de setembro de 2006 | 03h47

1 – Estou contando. Anteontem, vi cinco indianos fazendo xixi no muro. Ontem, foram quatro. Hoje, já vi dois. Com suprema naturalidade, eles ficam de frente para o muro, abrem o zíper e fazem xixi, nas avenidas mais movimentadas.

2 – Ontem, vi dois ‘pares’ de homens andando de mãos dadas e três caminhando abraçados. Nesta sociedade altamente conservadora, os homens andam abraçados e de mãos dadas, mas não vi nenhuma demonstração pública de afeto entre homens e mulheres.

3 – Tive que enfrentar o temível banheiro oriental, desafio que eu já tinha vivido na China e na Tailândia. Trata-se de uma privada que, na realidade, é apenas um buraco no chão. É preciso ficar agachada para fazer xixi. Ah, não tem papel higiênico. Tem um balde com um copinho. Obs: esse é o banheiro da Hindustan Aeronautics, uma das maiores indústrias aeroespaciais do mundo.

4- Tenho um novo motorista, o hindu Hanumman Thappa. Ele tem uma imagem de Ganesha com várias flores dentro do carro. Não consegui descobrir se ele é bacana como meu motorista de Hyderabad – Thappa fala muito pouco inglês e não gesticula de forma eficiente. Sua comunicação verbal vem apenas na forma de arrotos – ele arrota o tempo inteiro dentro do carro.

ALERTA: não estou fazendo nenhum julgamento de valor, estou apenas descrevendo hábitos que causam estranhamento a uma brasileira (da mesma forma, os indianos podem se sentir chocados ao ver casais se beijando em público em São Paulo, mulheres andando de micro-saia e homens cuspindo no chão)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.