China formiga e América cigarra

Estadão

14 Setembro 2007 | 13h26

Em sua coluna de quarta-feira no The New York Times, Thomas Friedman fala de Dalian, mais um grande centro de desenvolvimento na China, e cunha uma frase maravilhosa: “É difícil não sentir que a China passou os últimos seis anos se preparando para as Olimpíadas, enquanto nós estávamos nos afundando em dívidas por iPods e Al Qaeda.”

Ou seja, enquanto a China passou os últimos anos investindo em infra-estrutura e crescimento econômico, os EUA mergulharam em um enorme déficit comercial para sustentar o consumo desbragado de americanos já muito endividados, além dos astronômicos gastos da guerra contra o terror.A China formiga e a América cigarra.

Friedman não entra no mérito do respeito aos direitos humanos ou liberdade política na China. Nem eu.

Simplesmente nota como a guerra do Iraque está sugando a grandeza dos Estados Unidos. Aponta como a grande nação americana perdeu o foco, enquanto a China continua aplicadíssima em sua lição de casa.