Chicago é uma festa

Estadão

03 de novembro de 2008 | 19h44

A cidade de Chicago vive clima de final de Copa do Mundo. Todo mundo se prepara para a grande festa que se realiza amanhã no Grant Park, onde o senador Barack Obama vai festejar sua vitória (tudo indica). Serão pouco mais de 70 mil afortunados com ingressos que vão ficar na área cercada, perto do palco onde Obama vai discursar. Mas quase um milhão de pessoas podem se aglomerar nas redondezas.

“O número em si não assusta, já lidamos com multidões de 1 milhão de pessoas nos feriados de 4 de julho”, disse-me um policial. “O problema é as pessoas se excederem na comemoração e virarem carros e quebrarem coisas, como já aconteceu antes.” O grande medo mesmo é uma derrota de Obama. “Iriam queimar a cidade inteira, tumultos incontroláveis”, diz o policial.

A chance é pequena – segundo o site fivethirtyeight, a chance de mcCain ganhar é de 3,7%. Mas nunca pe bom subestimar a capacidade dos democratas de estragarem tudo, de as eleições americanas serem roubadas ou tumultuadas ou de as pesquisas estarem erradas.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.