Bolton, o hilário

Estadão

21 Março 2007 | 22h17

As pessoas mais engraçadas são aquelas que nem imaginam que são engraçadas.

O bigodudo neocon John Bolton é hilário – só ele não sabe disso. O ex-embaixador americano e unilateralista de plantão na ONU topou ser entrevistado pelo Jon Stewart. Tenho de admitir que ele foi corajoso ao dar a cara pra bater no programa humorístico que é o berço de todas as piadas anti-governo (tudo bem que ele está escrevendo um livro e quer publicidade).

Mas o fato é que Bolton é, realmente, incrivelmente, “oblivious”, como se diz por aqui – não tem a menor noção, a menor idéia, a menor consciência. Transcrevo aqui trechos da entrevista:

O sr não era um grande fã da ONU e mesmo assim o presidente resolveu indicá-lo para embaixador na ONU…..não é uma atitude um pouco, digamos, estranha?

Não, de jeito nenhum. Não acho que o governo precise ter pessoas que gostem das burocracias onde elas estão trabalhando….eu, por exemplo, trabalhei como sub-secretário para controle de armas e era muito cético em relação ao controle de armas…

RISOS

(Bolton sério)
Mas isso não seria mais ou menos como por o Capitão Ahab (caçador de baleias que vai atrás de Moby Dick, no livro de Herman Melville) para cuidar do programa Salve as Baleias?

Respondendo a uma pergunta de Stewart sobre as demissões de funcionários do Departamento de Justiça que não eram vistos como “Bushies leais”….

Eu acho que o presidente tem a responsabilidade de por no governo pessoas que têm simpatia pelas posições dele, senão para que serve a democracia?

RISOS

(Bolton continua sério)

MAIS RISOS