A BP – British Polluter é a Geni dos Estados Unidos

Estadão

04 de junho de 2010 | 14h13

Dá pra dizer sem medo de errar que a BP é atualmente a empresa mais odiada dos Estados Unidos inteiros.A cada foto de pelicano coberto de petróleo, a raiva aumenta. Para completar, o CEO da BP, o inglês Tony Hayward, é um sujeito no mínimo equivocado. “Não vejo a hora disso acabar, quero minha vida de volta”, disse o sofredor Hayward para jornalistas. As famílias dos 11 funcionários da BP que morreram na explosão da plataforma Deepwater Horizon não se compadeceram. Os pescadores que não podem mais se sustentar depois que as águas do Golfo foram interditadas também não sentiram muita pena de Hayworth. Aliás, esse Hayworth é o rei das pérolas verbais. Ele já garantiu, entre outras coisas, que o dano ambiental por causa do vazamento seria mínimo (ouch) e que não existia uma nuvem submarina de petróleo.
A campanha anti-BP está crescendo. Além de estarem boicotando os postos da BP, muitos americanos estão fazendo vídeos no You Tube contra a empresa. Em um deles, um grupo de velhinhas da Louisiana, auto-inituladas de Raging Grannies (Vovós Raivosas) canta uma música contra a BP. Em outro, vem uma imitação a música da Lady Gaga, com uma letra antiBP: BP ah ah ah Yes So what? Some birds died…Em Nova York, um cidadão indignado manchou de óleo a placa da BP em um posto de gasolina.
Em Londres,o Greenpeace está fazendo um concurso para redesenhar o logo da BP – em vez de British Petroleum, virou British Polluter, Boycott Petroleum, Blind Profit.
Um doceira de New Orleans fez até um bolo sarcástico, com uma plaquinha dizendo “Thank you BP”, e uma mancha de óleo de cobertura de chocolate estragando uma areias brancas de açúcar da costa da Louisiana.
Enquanto isso, uma tentativa atrás da outra para estancar o vazamento vai fracassando. É, aparentemente, recuperar a imagem da BP vai ser tão difícil quanto tapar o buraco do oleoduto.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: