Temer: Governo estará muito atento ao ajuste fiscal

Estadão

29 de novembro de 2010 | 17h23

Para o vice-presidente eleito, o mercado não deve duvidar do compromisso do governo Dilma em gerar bons resultados das contas públicas 

Ricardo Leopoldo e Francisco Carlos de Assis, da Agência Estado

SÃO PAULO – O vice-presidente eleito Michel Temer (PMDB) afirmou nesta segunda-feira, 29, que os investidores do mercado financeiro não devem ter dúvidas quanto ao compromisso do governo da presidente eleita Dilma Rousseff (PT) em gerar bons resultados das contas públicas a partir de 2011. \”Não desconfiem do governo, o governo estará muito atento\”, disse, com relação ao ajuste fiscal, em rápida entrevista concedida após participar do 9º Congresso Brasileiro da Construção – Construbusiness 2010, na manhã de hoje, na sede da Fiesp, na Capital.

Temer destacou que a questão do equilíbrio das contas públicas e de despesas sendo cortadas são objeto de anúncios oficiais \”feitos a todo momento, seja pelo ministro Guido Mantega (Fazenda), seja pela presidente Dilma\”. O ministro Guido Mantega afirmou na semana passada que o governo vai gerar um superávit primário de 3,3% do PIB, acima da meta equivalente a 3,1% do Produto Interno Bruto. Segundo o vice-presidente eleito, a questão fiscal \”será um dos assuntos da pauta do próximo governo\”.

Na palestra que proferiu, Michel Temer saudou os participantes em nome da presidente eleita Dilma Rousseff (PT) e disse que o governo Luiz Inácio Lula da Silva mudou a cara do País. Na sua avaliação, o desafio da nova gestão é continuar mudando o País: \”Temos muito Brasil pela frente e muito a ser feito\”.

E ressaltou que a meta é continuar mudando para que o setor privado seja parceiro do governo em novos investimentos. Ele prometeu, ainda, que o governo continuará fazendo as desonerações necessárias para atrair o capital privado, mas não entrou em detalhes.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.