As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Chá-de-cadeira autoral

Marina demora quase duas horas para começar coletiva e justifica com ajustes de última hora no pronunciamento

Ricardo Galhardo

08 de setembro de 2014 | 17h03

Marina Silva convocou uma coletiva de imprensa para as 13h de domingo, feriado de 7 de setembro, e demorou quase duas horas para iniciar a entrevista. Em meio à reclamações dos jornalistas, famintos, nem o coordenador de mobilização da campanha, Pedro Ivo, aguentou a demora. Diabético, ele deixou o comitê antes da chegada de Marina e foi almoçar. A candidata do PSB justificou o atraso dizendo que precisou fazer ajustes de última hora no pronunciamento e demorou mais do que o previsto em um passeio no Parque da Independência. De acordo com Marina, a imprensa não foi informada sobre a agenda pois se tratava de uma “caminhada autoral”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.