Witzel fora, Bolsonaro manda no Rio

Ex-juiz imitou e apoiou ex-capitão, mas terminou sendo flagrado com a boca na botija e de baluarte contra a corrupção tornou-se mais umex-gtovernador do }Rio flagrando acusado de furto

José Nêumanne

01 de maio de 2021 | 23h16

Na campanha de 2018 Witzel e Bolsonaro pediram votos um para o outro, mas a mosca azul picou o ex-governador do Rio, que anunciou pretensão de disputar a Presidencia e terminou perdendo o cargo. Foto: Wiltopn Jr./Estadão

1 – O #ministrodasaude mentiu na reunião da #oms para evitando contar crimes cometidos por #jairbolsonaro na condução do combate à #covid-19 no #brasil, mas não enganou ninguém, ainda bem. 2 – #ong, execrada pelo #presidentedarepublica, doou #50vezes mais #cestasbásicas do que programa de #michellebolsonaro. 3 – #italia usa #mascarastransparentes para crianças na reabertura das aulas presenciais, e #ministromiltonribeiro nada faz para evitar a tragédia da perda do #anoescolar no #brasil. 4 – Repórter da #radiofrance não aceita transferência de responsabilidade de #lula para #tarsogenro na recusa para extraditar #cesarebattisti, e diz: #oportunista!. 5 – #wilsonwitzel foi cassado por 7 a 0 e #flaviobolsonaro manda no #riodejaneiro. #joseneumannepinto. #diretoaoassunto. Inté. E só a verdade salvará as nossas vidas.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.