As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Voto secreto, apuração pública

EUA nada têm a aprender com eleições automatizadas no Brasil e podem inspirar direito eleitoral brasileiro com instituição de voto direto, apuração pública e extinção da Justiça Eleitoral inútil e cara

José Nêumanne

06 de novembro de 2020 | 20h29

Palco montado há dias no Chase Center em Wilmington para pronunciamento de Biden, à espera de uma definição matemática para formação do colégio eleitoral que escolherá presidente dos EUA Foto: Erin Schaff/The New York Times

1 – Sob inspiração do professor da USP Modesto Carvalhosa lanço uma campanha para que as próximas eleições brasileiras tenham como princípio o direito do cidadão ao sigilo do voto e à publicidade da apuração desses sufrágios, tomando como exemplo a democracia dos EUA, que data do século 18. 2 – Piti de Jair Bolsonaro quando soube da denúncia do MP/RJ do primogênito Flávio e do colega da brigada de paraquedistas Queiroz por extorsão na Alerj comprova seu envolvimento no crime de extorsão de servidores do gabinete e na tentativa de ocultá-lo . 3 – Ex-assessora nesse gabinete deu aos procuradores a certeza de que os denunciados tentaram calar testemunhas ao longo do inquérito. 4 – Réu, advogado deste, promotor e juiz no processo de estupro de Mariana Ferrer em Florianópolis não devem ficar impunes. 5 – Deus abrigue a alma do genial chargista Lan, Flamengo, Portela, mulata e samba.Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.