Viva Raquel!
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Viva Raquel!

Enquanto Bolsonaro enrola fiéis e infiéis com possibilidade de vetar algo da pretensa lei contra abuso de autoridade e Moro se contenta com pouco, procuradora-geral define infâmia sem alterar o tom da voz calmo e respeitoso

José Nêumanne

20 de agosto de 2019 | 12h07

Mesmo tendo sido indicada por Gilmar e nomeada por Temer, só Dodge teve coragem de dar verdadeira dimensão da lei infame do Congresso. Foto: Eduardo Matysiak/Futura Press

Enfim, uma voz altiva se alevantou na Esplanada dos Ministérios contra a votação simbólica de líderes de legendas insignificantes garantindo impunidade para quem menos merece, os parlamentares. Não foi a do capitão que só é valentão quando lida com subordinados. Nem mesmo a do ex-juiz que virou ministro e não parece incomodado com a eventualidade de virar também ex-herói. Foi a voz de uma mulher em fim de mandato. A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, nomeada por Temer por indicação de Gilmar, definiu a lei infame ao dizer que, em vez de ser contra o abuso da autoridade, o consagra como prática republicana comezinha ao arrepio da Constituição.

Para ouvir clique no ícone de play na imagem abaixo:

Assuntos do comentário da terça-feira 20 de agosto de 2019

1 – Haisem – O porta-voz da Presidência da República, general Rêgo Barros, disse ontem que o presidente da República vetará alguns itens da chamada Lei Contra o Abuso de Autoridade. A seu ver, isso é suficiente

2 – Carolina – Que razões você acha que o ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, teve para escolher nove itens a serem vetados da Lei Contra o Abuso da Autoridade em sugestão ao presidente

SONORA_MORO 2008

3 – Haisem – A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, fez um pronunciamento muito forte contra a lei, indo além dos nove vetos propostos pelo ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro. Ela tem razão ou exagerou

SONORA_DODGE 2008

4 – Carolina – Qual é o sentido desse vaivém do Conselho de Controle de Atividades Financeiras por várias pastas e empresas públicas em sete meses e meio do governo Bolsonaro. Há motivo para tanto rebuliço

5 – Haisem – O que você tem a dizer sobre o fato de a Receita Federal, responsável pela arrecadação de impostos, não ter verbas suficientes sequer para emitir passaportes, CPF e formulários de Imposto de Renda

6 – Carolina – O que pode ter ocasionado a fake news assinada por Jair Bolsonaro ao criticar a Noruega e mostrar cenas da Dinamarca

7 – Haisem – Qual é o tema de seu artigo desta semana no Blog do Nêumanne

8 – Carolina – Qual foi a seu ver a principal causa de o convite do PSDB para o deputado federal Alexandre Frota, expulso do PSL por ter criticado o presidente Jair Bolsonaro, ter provocado tanta ira entre dignitários tucanos

 

 

Tudo o que sabemos sobre:

José Nêumanne Pinto

Tendências: