Vergonha!

Vergonha!

Ao tornar projeto contra corrupção lei da perseguição aos juízes, Câmara chama Nação pra briga

José Nêumanne

01 de dezembro de 2016 | 09h36

Câmara rompe com povo para não fugir da Justiça e da polícia Foto Dida Sampaio/Estadão

Deputados rompem com povo para não fugirem da Justiça e da polícia Foto Dida Sampaio/Estadão

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, deu um show de cinismo ao reclamar da pressão para manter as dez medidas anticorrupção levadas à discussão pelo MPF, com 2 milhões e 400 mil assinaturas de cidadãos brasileiros aptos a votar, como se a democracia não fosse o governo do povo, mas, sim, dos seus representantes. O vexame da votação na calada da madrugada, aproveitando-se da emoção mundial com a queda do avião que levava a Chapecoense a Medellín, foi recebido com panelaços em várias cidades w a indignação das cúpulas do STF, do CNJ e até da OAB. O Senado abortou uma manobra de Renan para votá-lo ontem à noite por 44 a 14 votos. Um mínimo de consolo!

(Comentário no Direto da Redação da Rádio Estadão – FM 92,9 – na quinta-feira 1º de dezembro de 2016, às 7h13m)

Para ouvir clique aqui e, aberto o site da emissora, 2 vezes no play sob o anúncio em azul

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.