As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Vaza Jato beira o ridículo

Juristas se dividem sobre material divulgado contra ministro e Lava Jato, mas até agora ele não foi submetido à perícia técnica oficial e, apesar de anunciar crimes graves de agentes da lei, mas só divulgou fuxicos de comadre

José Nêumanne

17 de julho de 2019 | 07h02

Moro interrompeu licença não remunerada para chamar de ridículo escândalo do que é vítima, pois anuncia graves irregularidades, mas só divulga platitudes inócuas. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Principal vítima da revelação de mensagens de seu aplicativo russo Telegram trocadas com procuradores da Operação Lava Jato, o ministro da Justiça, Sergio Moro, disse que o noticiário a respeito está “beirando o ridículo”. E está mesmo. O resultado da parceria entre o site The Intercept Brasil com a Folha de S.Paulo, a BandNews e a Veja excitou advogados interessados em cancelar condenações de seus clientes abonados, alguns deles com dinheiro ilícito. E tudo se baseia em conjecturas a partir de conteúdo não submetido à perícia técnica oficial. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da quarta-feira 17 de julho de 2019.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: