Um reles batedor de carteira
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Um reles batedor de carteira

Segunda condenação de Zé Dirceu na Lava Jato torna "guerreiro do povo" reles batedor de carteira

José Nêumanne

08 Março 2017 | 19h17

Herói Dirceu na desconfortável companhia do Japonês da Federal Foto Reuters

De herói do povo a punguista, Dirceu na desconfortável companhia do Japonês da Federal Foto Reuters

José Dirceu acredita estar no mesmo saco em que estão Lula, ameaçado de prisão, mas lutando solto para adiar esse dia ameaçando com candidatura em 2018, e Dilma Rousseff, que, apesar de abundantemente citada nas delações premiadas e nos depoimentos para a Justiça Eleitoral, ainda não está propriamente ameaçada de cadeia. Dirceu está preso e foi condenado novamente, agora pela Lava Jato. Pelo que se pode depreender dos fatos, tem pouca perspectiva de alguém lhe conceder um habeas corpus ou de um amigo corajoso expor a pele para lhe conseguir qualquer tipo de indulgência. Não rio, lamento esta tragédia brasileira em que um Robin Hood do povo se transforma num reles batedor de carteiras.

(Comentário no Pauta do Dia da Rádio Estadão – FM 92.9 – na quarta-feira, 8 de março de 2017, às 18h07m)

Para ouvir clique aqui e, aberto o site da emissora, 2 vezes no play sob o anúncio em azul