As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Um dia de boas notícias

Quinta-feira 2 de abril foi um dia de novas positivas: Bolsonaro sancionou ajuda para necessitados, Guedes anunciou R$ 51 bilhões de crédito para evitar desemprego e IR adiou prazo de entrega de pessoa física

José Nêumanne

02 de abril de 2020 | 21h39

No mesmo dia, governo anunciou boas novas contra crise econômica da covid-19: auxílio para pobres, crédito para empresas e adiamento do prazo de declaração do IR. Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Enfim, a sexta-feira 2 de abril teve algumas boas notícias no meio da onda negativa trazida pelo vírus chinês. O presidente Jair Bolsonaro sancionou a medida que dará R$ 600 por mês a assalariados de baixa renda, trabalhadores informais e autônomos desprotegidos. O ministro da Economia, Paulo Guedes. lançou um pacote de medidas de R$ 51 bilhões para socorrer pequenos e médios empresários com dificuldades de tocar a contabilidade dos negócios e manter empregos neles. E, num gesto inusitado de generosidade do Leão, o Imposto de Renda da pessoa física teve o prazo final de entrega adiado para 1 de junho. Tudo isso só produzirá efeitos positivos na economia quando a curva de velocidade de contágio da pandemia parar de subir se o governo não fracassar na lojística.

 
Assuntos para comentário de quinta 2 de abril de 2020

1 – Haisem – Governo libera redução de trabalho e salário – diz a manchete do Estadão – Você acha que, até que enfim, a burocracia da máquina pública federal começa a dar sinais de avanço depois da pasmaceira inicial no combate ao coronavírus

2 – Carolina – Preços sobem e indústria culpa lojística e demanda – diz outro título no alto da primeira página do Estadão. Este é um indício negativo de que emergência no Brasil no combate à covid-19 vai criar uma situação inédita na história da economia, de conviverem recessão e inflação no mesmo ambiente

3 – Haisem – Testes rápidos têm até 75% de erro – Esta notícia de primeira página do Estadão provocou em você quando a leu que tipo de sensação

4 – Carolina – O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, reclamou do prazo dos primeiros pobres beneficiados com os 600 reais prometidos pelo governo. Você concorda com ele ou acha que esse prazo é compreensível

5 – Haisem – O que você achou da decisão do governador do Distrito Federal, Ibanêis Rocha, de manter o isolamento social até maio

6 – Carolina – Últimos pronunciamentos do presidente Jair Bolsonaro teriam mudado a afirmação do título de seu artigo semanal no Blog do Nêumanne no Portal do Estadão – Só Bolsonaro não quer ir para casa

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.