As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

TVs interrompem mentiras de Trump

Ao constatar que não haveria surpresa e adversário venceria, presidente dos EUA apostou suas fichas na narrativa surrealista dos votos legais e ilegais para virar o jogo e fala foi interrompida na TV

José Nêumanne

07 de novembro de 2020 | 22h32

Na reta final da contagem dos votos, sabendo ter perdido, Trump radicalizou na narrativa de tentar ficar no poder destratando a mais longeva democracia sem interrupções no mundo. Foto: Jonathan Ernst/Reuters

1 – Em decisão inédita na história do jornalismo norte-americano, três emissoras de televisão comercial dos EUA interromperam fala oficial do presidente Donald Trump, direto da Casa Branca, quando ele começou a fazer acusações de roubo de votos republicanos sem apresentar prova ou fato. 2 – BC e Coaf esclareceram à comissão de “juristas” que mudanças pretendidas pela Câmara na lei de lavagem de dinheiro podem quebrar acordos internacionais do Brasil com grupos de Egmont e Palermo, sob vigilância do Gafi. 3 – Na capa da revista Crusoé depoimento do empreiteiro corrupteiro Marcelo Odebrecht revela o que há por trás das indicações para tribunais superiores. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.