Tudo por dinheiro
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Tudo por dinheiro

Troféu para quem ganhar luta aberta entre presidente e PSL são milhões dos fundos partidário e eleitoral, que Bolsonaro quer guardar para campanhas e evitar escândalo e Bivar prefere compartilhar com parceiros da sigla

José Nêumanne

09 de outubro de 2019 | 20h54

Bolsonaro terá dificuldade para sair do PSL, mas sente no ar cheirinho de escândalo, a ser provocado pelo uso que cúpula da legenda pretende dar a fundos milionários. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Sem Bolsonaro, PSL é uma barraquinha de feira da periferia. Com ele, loja de luxo em shopping center. A briga entre presidente e partido é por milhões de reais dos fundos partidário e eleitoral. Bivar, “queimado” segundo o novo adversário, quer rachar o dinheiro entre os membros do partido. O clã presidencial prefere usá-lo nas disputas eleitorais municipais, estaduais e federal. É difícil deixar sair e ir para outra legenda. E parece impossível ficar. O impasse resulta do absurdo que é o financiamento público de campanhas.

Tendências: