Tropa nega aval a Bolsonaro

Pujol, comandante do Exército, manifestou explicitamente em live repulsa ao uso de militares para avalizar políticos e às tentativas de quem visita quartéis para exibir quaisquer tipos de promiscuidade

José Nêumanne

14 de novembro de 2020 | 15h23

Comandante do Exército, Pujol avisa que os militares não querem fazer parte da política nem que políticos frequentem quartéis, numa carapuça que serve para o capitão Cavalão. Foto: Agência Brasil

1 – O comandante do Exército, general Sílvio Leal Pujol, avisou que os militares não querem “fazer parte” da política nem querem que a política “entre” nos quartéis em live com o ex-ministro chefe do Gabinete da Segurança Institucional general Sérgio Etchegoyen e do ex-ministro da Defesa, Raul Jungmann. Não avalizou, então, as tentativas de Jair Bolsonaro de insinuar apoio militar a qualquer aventura fora da moldura democrática. 2 – Sem provas, o presidente insistiu na tese estapafúrdia de que CoronaVac pode ter causado depressão de voluntário que morreu nos testes. 3 – Apagão sem previsão de fim no Amapá fez o TSE adiar eleição municipal na capital, Macapá. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.