Trânsito em julgado só solta corruptos
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Trânsito em julgado só solta corruptos

STF decide sobre trânsito em julgado para corruptos e lavadores de dinheiro da política por insistência de advogados cujo acesso aos 11 ministros vale quanto pesam honorários

José Nêumanne

18 de outubro de 2019 | 12h19

Cardozo, advogado do PCdoB, e Mendonça, advogado-geral de Bolsonaro, devem ter trocado muitas figurinhas no plenário do STF tratando de segunda instância. Foto: Gabriela Biló/Estadão

Quem precisar de uma boa explicação – não justificativa – para o fato de três composições diferentes do plenário do STF votarem 2 mudanças de jurisprudência por ano em dez anos a encontrará na relação de oradores da quinta dessas sessões: 8 advogados ricaços, 2 defensores públicos desocupados e um ex-ministro. Adicione a essa receita o fato de que não há inocência de nenhum réu em questão. Trata-se apenas de adiar o máximo possível o prazo para que criminosos do colarinho-branco, entre eles chefões partidários que nomearam os 11 ministros, não tenham de começar a cumprir suas penas por corrupção e lavagem de dinheiro. Eureka!

Assuntos para comentário da sexta-feira 18 de outubro de 2019

1 – Haisem – O que mais chamou sua atenção na sessão de abertura da tentativa no plenário do Supremo Tribunal Federal ontem de derrubar a jurisprudência da possibilidade de decretar início de cumprimento de pena de condenados de segunda instância

SONORA_TOFFOLI 1810

2 – Carolina – O que mais você estranhou na participação da Procuradoria-Geral da República na abertura da sessão do STF ontem

3 – Haisem – O que você acha das declarações dadas pelo preso mais famoso do Brasil, Lula, sobre a tentativa de seus amigos do Supremo de tirá-lo da tal sala de Estado-Maior que ele ocupa na sede da Policia Federal em Curitiba

4 – Carolina – Você ficou chocado com o tuite do presidente Jair Bolsonaro apoiando a jurisprudência vigente no Supremo, a confissão do filho dele, Carlos, de ter sido o autor e a exclusão do texto do perfil do presidente

5 – Haisem – Veto a Eduardo e áudios com ameaças abrem guerra no PSL – é a manchete de primeira página do Estadão de hoje. Esta notícia provocou alguma surpresa em você

SONORA_WALDIR 1810 A

6 – Carolina – Que tal a declaração da ex-líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann, do PSL de São Paulo, de que a traição é o modus operandi do governo Bolsonaro

7 – Haisem – Você acha que ainda há algo a dizer sobre a descoberta por especialistas de que o óleo que emporcalha as praias do Nordeste foi despejado no mar a 600 quilômetros de distância de Sergipe e Alagoas

8 – Carolina – Você concorda ou discorda do artigo de Fernando Gabeira na página de Opinião do Estadão de hoje, segundo o qual não fazer nada em relação ao óleo derramado no Nordeste implica provocar novo desastre

Tendências: