Torquemadas ridículos
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Torquemadas ridículos

Ao assumirem papel inconstitucional de inquisidores para salvarem a própria honra, censores Toffoli e Moraes recorrem a lei da ditadura e expõem à execração pública atos desonrados que pretendiam ocultar

José Nêumanne

17 de abril de 2019 | 10h41

Moraes e Toffoli, a dupla de Torquemadas do SS-TF, usam poder dos cargos para se blindar e metem os pés pelas mãos. Foto: Dida Sampaio/Estadão

As mensagens postadas em redes sociais pelos cidadãos que tiveram seus domicílios invadidos pela sanha persecutória de Alexandre de Moraes, relator do inquérito aberto em causa própria pelo presidente do STF, Dias Toffoli, revela que ambos, Torquemadas contemporâneos em dupla, perderam completamente o senso do ridículo. Um cabo da polícia teve que responder por uma mensagem que dá o exemplo da intervenção no Judiciário no Peru e o general reformado do Exército Paulo Chagas sugeriu a criação de um tribunal especial para julgar os que se acham “supremos”. Eles são só dois exemplos do “circo de horrores” (como definiu o juiz Maierovitch) em que se tornou a Corte omissa de intocáveis.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no play

Assuntos para o comentário da terça-feira 17 de abril de 2019-04-16

1 – Haisem – O que levou a procuradora-geral Raquel Dodge a pedir e o relator Alexandre de Moraes a negar o encerramento do inquérito que o presidente do STF, Dias Toffoli a abrir em teoria para proteger a si próprio e a seus pares de fake news e ofensas e terminou levando à censura de uma notícia que o envolve

2 – Carolina – Quais são, a seu ver, os verdadeiros motivos do relator do inquérito, Alexandre de Moraes, a aceitar o papel dado por Toffoli e terminar por recorrer à censura a uma notícia baseada em documento oficial, sem conter nenhum adjetivo que possa ser classificado como ofensa

3 – Haisem – O que incomoda tanto o ministro Dias Toffoli para levá-lo a enfrentar a Nação com essa obsessão em salvaguardar a honra do Supremo

4 – Carolina – Em contrapartida, por que os outros chefes de Poderes foram omissos ou reticentes, negando-se a falar diretamente sobre o ocorrido e dando as definições com palavras existentes na língua portuguesa como censura e retrocesso

5 – Haisem – A decisão de Fachin dando cinco dias para Moraes se explicar atende à revolta que tomou conta de vários setores da sociedade brasileira contra as medidas adotadas por Toffoli, cumpridas por Moraes e apoiadas por Gilmar e Lewandowski

6 – Carolina – Que papel o ministro da Justiça, chefe da Policia Federal, pode desempenhar nesse episódio em que seus subordinados estão sendo instados a interrogar cidadãos que não infringiram a lei, como é o caso dos jornalistas de O Antagonista e de sua revista Crusoé

SONORA_MORO 1704

7 – Haisem – Por que o ministro Marco Aurélio Mello e o vice-presidente Hamilton Mourão se manifestaram de forma tão categórica a respeito do assunto, do qual Bolsonaro, Rodrigo e Alcolumbre fugiram

8 – Carolina – A que general você se dirigiu no título de seu artigo hoje na página 2 do Estadão Nunca houve milícias “do bem”, general?

 

Tendências: