Toffoli pisou na bola feio

Toffoli pisou na bola feio

Presidente do STF requisitou sem base lega, recebeul e guardou em seu poder arquivos dados sigilosos contendo as contas bancárias de 600 mil pessoas físicas e jurídicas, num criminoso abuso de autoridade

José Nêumanne

14 de novembro de 2019 | 14h49

Flagrante de ironia da História: Bolsonaro e Toffoli riem a bandeiras despregadas na cerimônia do lançamento da MP do contribuinte legal em palácio. Foto: Gabriela Biló/Estadão

A notícia da Folha de S.Paulo de que, sem nenhuma razão prevista em lei, o presidente do STF, Dias Toffoli, pediu (e lhe foi concedido) o privilégio do acesso a 14.991 processos no Coaf, com dados secretos das contas bancárias de 600 mil pessoas físicas e jurídicas, é um escárnio. Nunca na História do Judiciário no Brasil aconteceu algo tão infame. Toffoli não teve razão para exigir isso, pois não foi eleito nem nomeado para a cúpula da Justiça para se dotar do privilégio de invadir conta bancária de brasileiro nenhum. Melhor motivo para impeachment não há. É hora de cuidar disso.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no play

 

Assuntos para comentário para quinta-feira 14 de novembro de 2019

1 – Haisem – Que motivos o Palácio do Planalto tem para comemorar

perspectivas do julgamento no plenário do Supremo, marcado para a semana que vem, sobre o inquérito do Ministério Público do Rio sobre contabilidade do gabinete do senador Flávio Bolsonaro na Alerj

2 – Carolina – Ou você acha que, justamento ao contrário, as próximas decisões do STF marcadas ainda para este ano criarão mais obstáculos ao funcionamento que levou a Operação Lava Jato ao sucesso e à boa fama

3 – Haisem – As conclusões da missão da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) sobre os riscos representados por recentes decisões do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal poderão reverter o clima sobre combate à corrupção no Brasil

4 – Carolina – Você vê alguma chance de êxito nos esforços da presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado a respeito da volta da autorização do início de cumprimento de pena por condenados em segunda instância

5 – Haisem – Brasil e China negociam área de livre-comércio, diz Guedes – noticia o Estadão em manchete hoje. Que importância pode ter isso

SONORA_GUEDES 1411

6 – Carolina – Como se explica a invasão da embaixada da Venezuela em Brasília por representantes do grupo que apóia o presidente autoproclamado Juan Guaidó e o que você acha da reação do Brasil

7 – Haisem – TJ-SP suspende construção da sede de R$ 1,2 bilhão – revela título em primeira página no Estadão de hoje. O que dizer disso

8 – Carolina – A seu ver, o ex-ministro da Segurança Pública no governo Temer, Raul Jungman, contou alguma novidade sobre conexão entre polícia e milícia no Rio de Janeiro

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.