Temer na hora extra

Temer na hora extra

Para Marcelo de Moraes, Temer já está fazendo hora extra na Presidência, enquanto STF não decide

José Nêumanne

22 de maio de 2017 | 17h17

Temer, no jardim do Jaburu, não renunciará mesmo investigado pelo STF: Foto: Joédson Alves/EFE

No Podcast Comentaristas do Jornal Eldorado de segunda-feira 22 de maio de 2017, critiquei Temer por não ter dado respostas convincentes às dúvidas levantadas com a delação premiada e a gravação de sua conversa com o marchante Joesley Batista, da JBS. E manifestei desapontamento e surpresa com o prêmio exagerado que a Procuradoria-Geral da República deu ao delator, muito mais privilegiado do que os até agora concedidos a outros processados na Lava Jato, em troca de suas informações: liberdade total e direito de morar em Nova York. Marcelo de Moraes também entrou no caso, falando da perda de apoio dos partidos aliados a Temer e o deadline do julgamento do Supremo. E constatou que o presidente da República está fazendo hora extra. Ainda sobre o tema, Eliane Cantanhêde disse que esta semana será decisiva para Temer, que joga suas fichas na decisão de quarta-feira do Supremo sobre seu pedido para suspender o processo contra ele. Ela ainda descreveu o escândalo dentro do escândalo, ou seja,  os irmãos Batista, da JBS, não ficarem nenhum dia presos, não usarem tornozeleiras e ainda por cima poderem ir morar no exterior, depois de receberem de bandeja R$ 8 bi do BNDES na era Lula e fazerem tudo o que fizeram. Gustavo Loyola também opinou sobre a crise política e relatou o boletim Focus.

Para ouvir o Podcast clique aqui

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.