Temer ficará preso até quarta-feira
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Temer ficará preso até quarta-feira

Defesa de Temer tentou habeas corpus, mas relator que gosta de soltar preferiu deixar decisão para colegiado do TRF-2, que tomará a decisão na quarta-feira e sem direito a visitas no fim de semana

José Nêumanne

23 de março de 2019 | 18h09

Soltar Temer com relatório de Athiê no TRF-2 não foi tão fácil como previa defesaa. Foto: BandTV/AFP

Defesa de Temer tentou aplicar o velho golpe do habeas corpus pedido aos altos tribunais para soltar o cliente. Foi ao TRF-2 e, para aparente cúmulo da sorte, o relator sorteado foi Ivan Athiê, uma espécie de Gilmar Mendes fluminense. Mas o desembargador não é besta nem nada e mandou o pedido de volta para o juiz Marcelo Brêtas, que decidiu manter o ex-presidente na prisão improvisada da PF do Rio até quarta-feira, quando a 1.ª turma o soltará ou não. Ouvi dois grandes especialistas a respeito: Modesto Carvalhosa e Walter Maierovitch. Embora discordem quanto à manutenção da prisão da turma do MDB, ou não, os dois concordam que a decisão do juiz de acatar o pedido do MPF da Lava Jato foi baseada na permanência da natureza delitiva da atividade da organização criminosa, da qual o preso é considerado chefe, principal acusação contra o constitucionalista de Tietê. E agora, Michel? Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: