As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Teich não seguirá Mandetta

Não é provável que novo ministro da Saúde apoie isolamento social e contrarie a crítica do presidente Bolsonaro, que o nomeou, só porque encontraram no Google artigo que assinou defendendo a linha de seu antecessor

José Nêumanne

17 de abril de 2020 | 21h26

O fato de Teich ter assinado artigo elogiando práticas adotadas por Mandetta não significa que ele seguirá no mesmo caminho contrariando o chefão. Foto: Dida Sampaio/Estadão

O total de mortes pela covid-19 ultrapassou 2 mil, Doria adiou para 10 de maio o fim do isolamento social em São Paulo, o STF assegurou por 7 a 0 a governadores e prefeitos fazerem o que ele fez e Bolsonaro deu posse a Nelson Teich no lugar de Mandetta no Ministério da Saúde. Tem quem ache que o substituto seguirá a linha do substituído por tê-la apoiado em artigo. Eu duvido e faço pouco.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.