STF, sujo como pau de galinheiro
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

STF, sujo como pau de galinheiro

Senado, que mantém contas em aberto com a Justiça, e STF, que está bem longe de uma postura ética exemplar, falam publicamente em pactos entre poderes, mas se protegem em conluios de seus membros

José Nêumanne

13 de fevereiro de 2019 | 16h31

Enquanto prega pactos em público, Toffoli mantém reuniões reservadas com chefões da política como Lorenzoni. Foto: Dida Sampaio/Estadão

De forma curta e grossa, o presidente do STF, Dias Toffoli, negou a verdade cristalina de que ele e seus dez colegas de colegiado pressionaram os 27 senadores para que retirassem suas assinaturas para a instauração da CPI chamada de “Lava Toga”, tendo conseguido êxito por obra de três desistentes: Kátia Abreu, Tasso Jereissati e Eduardo Gomes. O conluio permitiu que a investigação sobre as causas de atitudes dos membros da cúpula do Judiciário que contrariam as leis e a ética invertesse uma tradição da impunidade dos mandatários dos Poderes da República: o Senado sujo, ao não permitir que a sociedade conhecesse o fato de que o STF é sujo como pau de galinheiro, não deixou a pizza ir ao forno.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no play

 

Assuntos para o comentário da quarta 13 de fevereiro de 2019

1 – Haisem – Manchete do Estadão hoje: Supremo age para barrar movimento hostil no Congresso.

SONORA_TOFFOLI 1302

2 – Carolina – Sem prestígio e impopular, STF insiste em legislar no lugar do Congresso em temas de costumes, como aborto e casamento gay

3 – Haisem – Em texto de 2018, Vale já citava ameaça de quedas de barragens de rejeitos de mineração e Congresso cria CPI para apurar razões do rompimento da represa em Brumadinho

4 – Carolina – CT do Flamengo na Vargem Grande foi vistoriado por peritos depois do incêndio com dez mortes. Para quê?

5 – Haisem – Que Boechat o público ama mais: o jornalista e colunista que foi até os 49 anos ou o comunicador de rádio e TV dos últimos 15 anos

SONORA_VERUSKA 1301

6 – Carolina – Procuradores da República deixam grupos em que são voluntários por terem perdido o acréscimo salarial do auxílio-moradia.

7 –Haisem – Senado fecha acordo sobre comissões e MDB presidirá a CCJ, mais importante de todas. Espera-se que lugar seja de Simone Tebet.

8– Carolina – Bruno Covas anuncia reabertura do viaduto da Marginal de Pinheiros em março