STF sem moral nenhuma
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

STF sem moral nenhuma

Votação iniciada ontem no plenário servirá para desmoralizar ainda mais STF pela insistência com que metade dos ministros tenta garantir liberdade a perder de vista para nobres da aristocracia política e seus advogados ricaços

José Nêumanne

23 de outubro de 2019 | 20h29

Toffoli e Marco Aurélio, com ajuda de Gilmar, estão sempre forçando a barra para defender figurões da alta aristocracia política e seus advogados ricaços. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Seja qual for o resultado final da votação iniciada hoje no plenário para manter ou cancelar a jurisprudência que autoriza o início de cumprimento de pena de condenados da segunda instância, o STF sairá dela mais desmoralizado do que já é. Basta a evidência de que esta é a quinta vez em dez anos em que julgam o que já julgaram antes – duas por ano, em defesa exclusiva de interesses de bandidos do colarinho-branco e seus advogados milionários, pois o cidadão comum não se beneficia em nenhuma das opções em votação.

Tendências: