STF permite cobrar dízimo na pandemia

Ministro indicado por Bolsonaro atendeu a pedido de apoiadores do patrão concedendo liminar para abertura de templos religiosos no momento crucial e mais dramático da pandemia de covid-19

José Nêumanne

06 de abril de 2021 | 12h50

Kássio descumpriu decisão unânime, da qual participou, de negar à Anajufe direito de contestar ações do STF como a da autonomia de Estados e municípios sobre restrições na pandemia. Foto: Felipe Sampaio/SCO/STF

1 – Ministro do #stf #kassiomarques pôs em risco vidas de centenas de milhares de brasileiros, permitindo aglomeração em templos, proibida por prefeitos e enfrentará colega #gilmarmendes, que tomou decisão oposta, dúvida a ser dirimida em sessão do #plenário, talvez dia 5. 2 – Ele diz defender #liberdadereligiosa, mas, de fato, garante o direito profano de cobrar #dizimos, que enriquecem #shoppingcenters da falsa fé. 3 – Notificação por efeitos adversos provocados pela #cloroquina, receitada por #jairbolsonaro até para emas do #palaciodaalvorada, aumentaram 558% na pandemia. 4 – Além de fofoqueiro e mandrião, o #presidentedarepublica dá azar: depois da ford, a #lg fechou fábrica de celulares no #brasil. #joseneumannepinto, #diretoaoassunto. Inté. E só a verdade salvará nossas vidas.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.