As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

STF não soltará inocentes

CNJ, que preside, desmente boas intenções de Toffoli ap derrubar jurisprudência do início de cumprimento de pena após condenação em 2.ª instância, STF só corrige erros processuais de STJ em 0,006% dos casos

José Nêumanne

16 de outubro de 2019 | 18h02

Toffoli faz o diabo para soltar seus patrões da vida inteira, Lula e outros corruptos do PT, em nome da presunção da inocência, que não existe depois da segunda instância. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Segundo dados do Conselho Nacional de Justiça, presidido por Toffoli, a eventual revisão da jurisprudência que autoriza juiz a mandar condenados em segunda instância a começarem a cumprir pena não corrigirá nenhum erro judicial grave. Pois hoje o Supremo Tribunal Federal só absolve réus condenados pelo Superior Tribunal de Justiça em 0,006% (!) dos casos. Nenhum deles é inocente. As correções são feitas em erros processuais. Isso mostra que a armação montada por Greenewald e usada por Toffoli, Gilmar, Celso, Lewandowski e Marco Aurélio, em primeiro lugar, para soltar Lula e depois para atender a clientela dos advogados milionários que frequentam seus convescotes em Brasília. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Tudo o que sabemos sobre:

José Nêumanne PintoVídeo no YoutubeSTF

Tendências: