STF manda e desmanda
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

STF manda e desmanda

Decisões recentes de Gilmar, Lewandowski e Moraes mostram que os 11 ministros da cúpula da Justiça agem cada um por si e contra outros dez violando princípio basilar da instituição, cujo poder decorre do colegiado

José Nêumanne

18 de setembro de 2019 | 17h27

Cada ministro do STF toma decisão que quiser a respeito de qualquer coisa e sem dar a mínima para função colegiada obrigatória do órgão. Foto: Carlos Moura/STF

Gilmar Mendes mandou avisar que vai devolver sua vista ao recurso de Lula na Segunda Turma do STF antes de novembro. Seu voto na certa será para soltar o petista por ódio pessoal contra Moro e a Lava Jato desde que começaram a investigar tucanos sob sua proteção. Lewandowski disse que não vai esperar decisão de turma nem de plenário e julgará sozinho, contrariando a natureza colegiada do órgão, os processos da mesma operação. E Alexandre de Moraes decidiu que o dinheiro devolvido da roubalheira da Petrobrás será usado em educação e na Amazônia. Quem lhe deu esse poder de decidir o que fazer com dinheiro que pertence a todos? Não há 1 STF, mas 11. Não dá pra conviver com isso. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Tudo o que sabemos sobre:

José Nêumanne PintoVídeo no YoutubeSTF

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.